quarta-feira, dezembro 12, 2007

Posted by Picasa

segunda-feira, dezembro 10, 2007

Posted by Picasa
Posted by Picasa
Posted by Picasa
Posted by Picasa
Esse perfume que carregas
Embriagando meus sentidos
E uma sina ou um castigo
Que tenho que enfrentar!
As vezes enlouqueço tanto
Que penso em capturar
Todo ar que te envolve
Pra ninguem te respirar
É sim esse aroma dos céus
Que me rouba sinais de razao
Achando que toda perfeiçao
Insiste em te rodear
E quando no fim da noite
Sua fragrancia ja me consumiu
Tranco - me contigo num quarto
E respiro mais perto de ti !
Posted by Picasa

segunda-feira, novembro 12, 2007

O Abismo do Precipicio


Se por acaso alguem achar meu coração

Rolando escada abaixo

Ou flutando leve numa correnteza

Por favor nao me avisem

Se por acaso um corpo funebre por ai

Perguntar que horas sao

E o que houve com seu coração

Por favor, passem direto...

Deixem que a pouca luz da rua

Lhe indiquem o caminho

Lhe mintam alguma solução

E lhe digam que horas sao...

E se esse monstro sem cabeça

Por ventura cair no chão

Deixem que ali adormeça

E que surja o sol entao !!

domingo, novembro 11, 2007

Multicolors


Colorindo.

Sem mais lapis infantis

Sem mais promessas romanticas:

Misturo as cores!

Nesse arco-iris desbotado

Carrego as veias multicolors

Azul

Verde

Amarelo

Branco...Branco

Verde de novo,Vermelho!!!!

Pode ser o sangue

O coração incansavel

Pode ser paixão

Ou tudo aquilo que nao vi secar...

sexta-feira, novembro 09, 2007

Mesmice


Eu continuo sendo

O mesmo cara

Que adora coca-cola

E cachorro-quente

Continuo sendo o mesmo imbecil

Das suas palavras ásperas

Que acreditava no amor

Continuo ouvindo meu rock

Lendo meu Drummond

E tentando nao pensar

Para nao enlouquecer

Eu ainda assisto tv

Deitado no sofá

Esparramado

Com um cigarro na mão

E saiba tambem

Que eu ainda Lembro de ti

Quando a noite vem me assombrar...

quinta-feira, outubro 25, 2007

Final


De repente a casa ficou vazia

Já não ecoa mais o sorriso

Nem o barulho do vento

Tudo esta no além

Além do que posso

pensarAlém do que acreditei

Perto do fim do mundo

Distante demais de mim

Faz frio nesse quarto oco

Onde o fogo nao entra mais

Ja nem sei que horas são

Dentro do mundo moderno

O silencio me oferece um cigarro

Diz que a vida é assim

E vou morrendo pra cama

Pensando em não existir !

segunda-feira, setembro 24, 2007

A Terceria vez que Enlouqueci




Na primeira vez que enlouqueci

Lembro que fazia sol

Havia um ceu enfeitado

E uma caneta invisivel

Da terceira vez que enlouqueci

Ja se iam 7 cervejas

Uma vontade de nao preocupar

E uma sequencia de sorrisos

Eu queria estar mais distante

Na terceira vez que enlouqueci

Mas o pensar pulsante

Me fez prestar atençao

Na terceira vez que enlouqueci

O vento era meu amigo

A cabeça era mutante

E quem mandava era o coraçao...

quarta-feira, setembro 19, 2007

Incondicional










Porque eu nao sei


Falar de amor


Sem entrar em pranto


Sem sentir a dor


Nao sei beijar


Dispersamente


Como quem foge


Ou como quem mente


Mergulho profundo


O coração desfila


Na corda bamba


Meu mundo gira


Escrevo poemas


A meia noite


Mando torpedo


Que mata o medo


Penso sem querer


Quero sem pensar


No fim da tarde


Nos brinda o mar


E meu refugio


Do que eu nao sei


Vem no sabor


Que duvidei...

sábado, setembro 15, 2007

Cuba Libre


Segue dançando leve

Com seu amor

A chave esta no seu bolso

E voce nao tem hora marcada

Desliza sutil na madrugada

Me chama junto com o sol

Deixa o telefone desligado

Que eu prometo nao ligar

Esse ar que respiramos juntos

Passa de boca a boca

Move o mundo todo

E fica inerte no cerebro

Deixa viva as suas asas

Voa ! Voa! Voa!

Vai la no alto do seu céu

E volta pra perto de mim!

Amor Cadaver

video

Permissao ao Sorriso




Entao agora eu vou sorrir

Vou pendurar a razao no armario

Abrir um entorpecente

E sorrir!

E que esteja tudo cinza

Nao me importa!

E que esteja tudo belo

Muito importa??

Mas eu vou sorrir nesse abismo

Nesse ceu

Nessa festa

E nesse purgatorio

Podem ate sorrir de mim

Pelos cantos, por ai

Mas o que mesmo importa

É que agora eu vou sorrir

quinta-feira, setembro 13, 2007

Mil Batons




Esse corpo que esta em meu coraçao

Esta pelo avesso

Foi uma grande discordancia

Esse processo

Quantas noites cabem

Nesse quarto amplo?

Quem dira que tudo isso

Foi em vão???

Posso acordar feliz

Com mil faces

Mil tons de batons

Colorindo meu edredon...

Quero os tons de batons

E o enfeitado edredon

Emoldurando um sorriso que sinto

Ecoando la no futuro... !!!

Carne !


Antes eu fosse feito de pedra, que fica escondida no silencio vertiginoso do fundo de um rio escuro. Antes mesmo eu fosse feito de plastico, que na sua existencia ambigua, espera centenas de anos ate que se decomponha por debaixo do solo concreto e abafado.Pudera eu ser feito de madeira perdida, que no meio da estrada se resseca cada vez mais pela força do implacavel sol.Outrora eu poderia ser apenas mais uma folha da arvore, presa a seu destino de so se mover com autorização do vento e da certeza triste de que nunca conhecera outros quintais. Pudera eu ser feito de qualquer materia bruta, solida,irracional, petrificada. Queria eu ser feito de qualquer coisa , de qualquer estado, mas nao dessa força instintiva, voraz e insandecida que atende pelo nome de carne !!

domingo, setembro 09, 2007

Nem o Sol


Nessa noite que vagamos grudados

Esqueci o que é pecado

Queimei todas as convenções

So pelo seu beijo

Nao quiz saber se era noite

Se brilhava um intenso sol

Porque o meu farol

Era voce e seu sorriso

Foram 9 cervejas geladas

Uma carteira de Free

Foram 2 conhaques selvagens

So pra mim

E voce no seu banho absurdo

Mortais belas curvas absurdas

Foi onde me entorpeci

Numa overdose de ti !!

domingo, setembro 02, 2007

Dez Esperanças


Hoje o tempo é um tapa na cara.Um interrogatorio sem respostas...Por que algo ficou preso num passado remotoAlgo que hoje não desamarra os pecados.Tudo ficou mais dificil , e viver, agora éAlgo que não vive em meus pensamentos futuros.Tudo foi perdido. Tudo flutua no espaço. ImaginoComo seria bom se uma bomba explodisse em meu coração fraco, medroso,Inibido pelas respostas que não consegui pintar no quadro vivo da minha anti-vida.O amor nunca veio, pois nunca veio a dor. Preciso de remedios para minha alma que paira doentePresa a essa matéria que não sabe o porque de absolutamente nada.. .e nem quer saber...Talvez eu saia correndo com os olhos vendados. Talvez eu entre no mar sem saber nadar. Mas logo vejo a cena e chego a cruel definição que seria muito fácil se assim o fizesse, e a covardia de sobreviver se recusa a esvaziar – se da matéria.Um dia colorido é algo imaginário. Um dia onde todos os rancores seriam vomitados e toda incerteza expelida de forma que só restasse uma alegria parecida ao aceno de uma criança.Se eu ainda escrevo algo e rabisco desenhos confusos ( retratos de uma memoria não menos confusa) é porque ainda espero por um gol de placa nesse jogo truncado, e ainda sonho com um estádio lotado, repleto de euforia e de extase,estádio este que me atrevo a chamar(visto que nada tenho) de meu coração...!Ainda vejo passos na rua escura. Ainda espero sinais.

quinta-feira, agosto 30, 2007

O Coração sem Cabeça


O espaço solitário do peito novamente servia de impulso para perambular pelas ruas noturnas. A ânsia que não cabia em seu quarto não sabia de que alimento raro necessitava aquele corpo . Saia sem rumo com um cigarro lento no canto da boca e passos rápidos. Os bares eram os principais cúmplices de tamanho questionamento e avidez pelo não sei o que. A cerveja gelada no copo, a bela mulher de vermelho sorrindo, o cheiro do mato queimando no mato e o vento sempre presente do mar, eram pintados no cenário da alma que já não estranhava toda cor que morava ali.Não sabia se precisava de um beijo novo ou de um milagre.Tinha ainda a esperança de que um poema brotasse la do inexplicável , salvando assim uma fatia daquela noite.Outra cerveja na mesa e o mundo girando.Nada de novo no mar das antigüidades. O horror de ver o nada aumentado feito fogo causava a acidez de imaginar o reencontro com a casa.O que amar nessa noite de lua sem igual??O que acender nesse frio constante??Quantas horas serão no outro lado da vida??As perguntas de sempre, o vazio aumentado.O coração precisava de ferias conjuntas com o cérebro. Talvez depois de uma longa conversa eles resolvessem mudar de função pôr algum tempo. A cabeça do coração. O coração sem cabeça.Iria tudo se ajustar depois desse choque improvável de nao sei quantos mil woltz??Faz muito tempo que sinais de inquietação brilham nesse escuro. A hora que passa não deixa saudades e não planta nenhuma inspiração. Mas alguem havia falado no absurdo...Subitamente um beijo novo acontece. De repente um milagre ecoa lá do alto do céu. Numa bomba de magia aparece um poema dobrando a esquina em alta velocidade. Ele veio louco, atropelando suas ruínas, gritando alto e sorrindo verdadeiramente. O poema esta incontido, intransigente e faz questao de estremecer a galáxia . Ele usa uma bandeira nova onde esta escrito em tons berrantes e únicos: Sou vivo! Sou vivo ! Sou vivo !E se seguia uma chuva nova, um apocalipse de palavras. Outros versos vieram despencados do céu sem avisar. A mulher de vermelho já embriagada apaixonou-se por um dos poemas vindos do desconhecido. As mesas se tornaram tao vivas que ate as flores pintadas na toalha que as enfeitavam pareciam dançar nas curvas do aconteciemento . As horas já não importavam mais. O impossível se vestiu de gala pra brindar aquele momento.Agora sim, a casa fantasma estava totalmente apagada, escondendo as sombras em gavetas de luz, totalmente adormecida por um estalo novo que o mundo inteiro costuma chamar de euforia !

quarta-feira, agosto 29, 2007

Mar Amor


Meu amor e mar

Ainda maior

Que a onda de amor

Do televisor


Meu amor e diantaeiro

O dia inteiro,perfeito

Como cada fio

Do seu cabelo negro


Nem um mar de amor

Me afogaria

Se nao fosse esse

Meu desejo louco


Mergulho profundo

No mar amor

Me aportando fixo

No oceano etilico

Do seu coraçao...

O Dia em que eu Quase Morri





Era dia 08 de maio de 1998. Eu estava em casa com meu filho e minha ex-mulher, quando (como de costume) meu amigo R.j chegou subitamente a buzinar no portao.Cara de louco, agitado , queria que eu fosse com ele trocar seu microondas por 20 gr de pó.Eu que sempre fui comedido , no inicio exitei e tentei convencer de nao fazer aquilo, mas logo entendi que nao tinha jeito: Seu coração na nuca nao deixaria com que ele mudasse de ideia.Partimos pra Taguatinga Norte e tudo ja estava certo. Descemos do carro, tiramos o forno, levamos pra cozinha do estabelecimento e as 20 ja estavam translucidas em nossas maos.Antes de começar o massacre fomos ate o centro para comer uns cachorros - quentes pra dar sustancia ao inevitavel baque,e, ali, se aproximou uma morena que logo descobrimos se chamar Laura, que por sua vez entrou no carro e seguiu conosco.Como diria Cazuza " Vem comigo, no caminho eu explico".Tinhamos apenas um litro de conhaque Dreher e Laura perguntou se eramos gay. Eu ri na cara dela e disse que pelo menos eu gostava era de b....... R.J sorriu como que diz que a resposta viria mais tarde.A casa de R.J estava vazia. Apos sua ultima crise de loucura sua mae resolveu sair dali por tempo indeterminado. No imenso quintal os 3 cachorros estavam soltos, todos ferozes, uma fortaleza vigiada por todos os lados.Qundo entramos na casa fomos todos pro quarto de RJ para começar a noite. Quando percebi estavam laura e Rj na banheira nus e fazendo sexo. Eu fiquei na anti-sala fazendo as 6 primeiras carreiras da noite.Depois do banho duplo, os tres partiram para o outro quarto, RJ ligou o som , colocou um cd de Chico Buarque e falavamos feito loucos. JA estavamos sob efeito , ja se iam 10 gr ,metade do total e descemos para a sala da casa.Me lembro que de repente comecei a suar frio, minha visao escureceu, meu coraçao ia sair pela boca. Meu corpo ficou todo dormente, foi quando fiz a besteira de sair correndo pela casa.Me lembro de ter apagado por instantes e ter acordado no sofa .Lembro que na hora que acordei bebi 8 copos grandes de agua seguidamente. Tremia muito. Via os olhares espantados de Laura e Rj. Quando voltei a mim fui tentar dormir. RJ continuava no seu ritmo doido e nao queria parar. Lembro que Laura foi deitar comigo, que fizemos sexo, e que depois apagamos.Percebi a luz do sol no meu rosto. Havia uma discussao alta la embauixo e RJ nao estava no quarto. Seu aparelho de som estava quebrado e vi que algo estava errado.Quando ele subiu, disse que sua mae tinha acabado de sair, furiosa, e que prometeu voltar com reforço.RJ bebeu o conhaque inteiro! Laura estava assustada na cama.Eu todo arrebentado resolvi ir embora. Os cachorros foram presos.Segui a rua lento.

A sorte foi que um amigo passou de carro e meu deu carona.AS 4 da tarde RJ chega la em casa sorrindo, dizendo que a polica invadiu a casa, Laura entrou em desespero e ele se atracou com os agentes. Foi pra delegacia e confessou pro delegado que era viciado. Disse que Laura tinha sido liberada e estava com uma tv no banco de tras....

segunda-feira, agosto 27, 2007

Adrenalina


Misture energeticos com sexo na praça. Sede de vingança com mensagens subliminares. Adicione muita efedrina. Veja um homem cheirando cocaina no chao sem parar. Um chute no policial. Veja um homem conversando com seus fantasmas no elevador. Prenda os olhos!

Pra comecar o fim, misture muito mais sexo, remedios e rock and rolll!


Sensacional!!

sexta-feira, agosto 17, 2007

Amor!


Amor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Amor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Amor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Amor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Amoe!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Amor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Amor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Amor!

segunda-feira, agosto 06, 2007

Janis e Jhon



Uma história muito divertida. Um corretor de seguros, Pablo, recebe a proposta de cobertura total (de seguro) de um velho carro, cujo dono nunca o tira da garagem. Acreditando que não acontecerá nada com o veículo, ele embolsa o dinheiro pago pelo seguro. Mas o dono do carro sofre um acidente com perda total. Agora Pablo está numa enrascada. Como pagar 500 mil francos de prêmio? É quando ele sabe que Léon, um primo que não vê há muitos anos, recebeu uma herança milionário. Ele vai visitar o rapaz que está piradíssimo depois de ter tomado um ácido. Na viagem lisérgica ele encontra com John Lennon e Janis Joplin que prometem voltar um dia.


Wendell Baker (Luke Wilson) é um sonhador cujo último plano mirabolante o levou à prisão, separando-lhe de sua namorada Doreen (Eva Mendes), de seu melhor amigo Reyes (Jacob Vargas) e até de seu cão, Júnior. Um eterno otimista, Wendell aproveita ao máximo seu tempo atrás das grades e jura mudar de vida. Quando é solto, arruma um trabalho numa instituição para aposentados chamada Shady Grove. Lá, ele faz amizade com alguns dos residentes: Boyd (Seymour Cassel), Skip (Harry Dean Stanton) e Nasher (Kris Kristofferson). Os novos amigos de Wendell tentam lhe dar conselhos sobre como ganhar sua garota de volta, ao passo que ele tem que ajudá-los a enfrentar o malvado enfermeiro-chefe da clínica, Neil King (Owen Wilson) e seu braço direito, McTeague (Eddie Griffin).

quarta-feira, julho 18, 2007

Video dos Intrusos


Gravamos nosso primeiro clipe com a direçao do nosso amigo Diego Stephani. Segue o link abaixo:





O nome da musica é Inveja ! Rock!!

terça-feira, julho 17, 2007

Dia Mundial do Rock - A Praia Bar - Candeias - PE



Eis que chego no bar mais cedo. Vou conversar com os donos e tomar uma cerveja.De cara encontrei com meus camaradas da banda punk ( punk mesmo) Joaozinho Podre, que ajeitavam o som pra primeira celebraçao da noite. É notorio quando o evento nao vai ser mais uma farofada emo ou uma reuniao de cunho panelistico , isso esta estampado nas pessoas que vao chegando com a cara que o dia do rock merecia na sua comemoraçao: Som bom, gente simples e com rock na face.

Joazinho Podre manda um punk no melhor estilo Garotos Podres, Histeria dentre outros, na sobra espaço para choradeira e muito menos pra poses, O discurso libertario e provocativo é algo que anda meio sumido diante a tantas lagrimas falsas e apelos de aquecimento global. Esquecimento geral é bem pior.O povo vai chegando.

Depois entra em açao o grande Fabio Goro( o irmao verdadeiro de Fred 04) e sua banda: a Gororoba !Goro e a gororoba mandam um rock dançante no melhor sentido possivel. As letras bem sacadas dao o tom no otimo show. Goro , com toda sua experiencia, conversa com a galera, bebe sua cerveja em palco e faz referencias do tipo: Nao tem nada no mar das mentes! Destaque para a guitarrista Amanda, que sorri e dança alegre com sua guitarra quase do seu tamanho. Grande Macarrao na bateria!Ja se iam as 2 da manha e pro bem do rock a casa tinha umbom publico. A boa estrutura do bar fez a chuva que caiu forte ser apenas um detalhe frio na noitue que fervia. Coisa boa.

Depois foi a vez da banda com o nome mais esquisito que ja vi: Rebeldes Ocultos!Um som percussivo com guitarras a la mangue, o vocalista Guns endiabrado no palco e a energia com que a banda se apresentava faziam a festa das meninas que dançavam por perto. TEm tantas bandas boas por ai é tem gente que nem se da conta!Como ja eram 3 da manha e eu me encontrava conversando e bebendo com uns m ais proximos, nao pude, por questoes etilicas , falar das outras 2 bandas que se apresentaram. O relogio me lembrou que eram da manha e as 9 teria um ensaio. Alegrem-se:O rock esta vivo!!!!!

segunda-feira, julho 02, 2007

Cardiaca Explosao


Voce causou um dano em meu coraçao.

Causou uma explosao.

E foram sentimentos ao vento.

Choros

Brigas

Duvidas

Sentimentos

Desejos]

e muitos , muitos , muitos medos!

Voce chegou perto de mim

E acionou o alarme..

Corrreria, gritos internos, arrepios!

Era o prenuncio

De uma vermelha confusao..

Entao o cerebro- esse senhor da razao

Juntou o cacos

Recolheu cada palavra

Trancou a chave

E se foi calmamente

Em passos que eu nem sei...

segunda-feira, junho 25, 2007

sexta-feira, junho 15, 2007

Rato de Sebo

Custodio


Josie Mello(Josefina Neves Mello)


Quotidiano 17


ela lava passa coze borda a fronha arruma a cama

e nessa espera medonha

fica repleta de horas

fica vazia de tempo
ele quer ficar na rua iludindo a liberdade

sente a noite encher-lhe o peito

vira o copo com despeito

e se esvazia de vontade

ela sabe que ele volta

mesmo sem querer voltar
ele sabe que ela espera

mesmo se ele não chegar

quarta-feira, maio 30, 2007

Simples


Tenha sempre esperança
Mesmo que seja
Num simples bilhete
De loteria!

Na suave dança
Das nuvens bailarinas
Num cenário
De raio de sol!!

No café da manhã
Na saudade que aperta
Na velha promessa
De ano novo!!

Tenha sempre esperança!
A cada negação
A cada chance
E na estrada colorida que te leva!

Tanto Faz






Tanto faz
Se a música da chuva é nova
Se a cidade sorri a noite
Tanto faz ...

Sempre aquela explosao
Outra vez um porre seco num copo invisível...
De novo a vida distante
Num livre arbitrio que deseja matar...

Há na porta um risco pálido
O rabisco esquecido!
O espaço vazio da sala
Assiste o desabrigado embriagando-se...

Tanto faz agora
Se é no intervalo dos gols noturnos
Ou na janela aberta da chuva que molha a cama
Agora : tanto faz...!!!!

quarta-feira, abril 04, 2007

O Rabino que Roubava Gravatas


Mais uma vez um absurdo brasileiro vem me dar um soco no estomago e outro na cara. O rabino ladrao, Henry Sobel, apareceu numa cadeira de rodas para conceder entrevista, depois de ter sido internado por alegar uma mentira enferma qualquer. Sera que foi o diabo??Penso que o Brasil deve ser o unico pais onde que ao inves de um ladrao burgues ir para a cadeia, vai para um hospital. Estranho isso...Bizarro!Enquanto esse alarde me deixa mais louco ainda, lembrei do caso da senhora que ainda se encontra presa por roubar uma margarina num mercadinho qualquer. Apesar da pobre miseravel alegar que o fez por culpa da fome, nao foi o suficiente para que sua pena fosse mais branda ou menos cruel.O rabino ladrao , por sua vez, alegou ( por meio de alguem que nao ele), estar passando por um estado mental dificil , e isso fez com que o ato fosse cometido. Ora ! Acham mesmo que somos imbecis ou algo parecido. Venho aqui deixar bem claro que essas situacoes de injustiças é que me deixam cada vez mais fã do clube da luta e pensando em como uma esfera espalhada melhoraria os animos.Meu cigarro ainda é melhor do que qualquer ladraozinho religioso que a sociedade insiste em ver como " um momento de fraquesa".Que roubem tudo! Gravatas, bolsas , relogios, paletos, ternos e mesmo gravatas, mas que a cadeia seja a mesma para um desgraçado qualquer ou para o abençoado social.

Amen!

sexta-feira, março 30, 2007

Fantasmas


O que me assombra

Nao é a certeza de todos

Nem a vontade de ficar

Onde o mar arrebenta


O que me apavora

Nao e o choro repentino

Nem a lado do lixo

Que sorrindo cavei


O que nao faz sentido

É o pensar sozinho

O copo de vinho

Que nao lhe ofertei


O que me amedronta

É a superficie polida

Que mostra contida

Um outro que eu !!

sexta-feira, março 16, 2007

Registro de Ensaio


Entao eu venho colocar as novas musicas dos Intrusos nesse cd demo intitulado Registro de Ensaio por razoes obvias !!
rock rock!!

8 musicas !!!!!





Vamos la !

quarta-feira, março 07, 2007

Olhos Desesperados




Não é este papel branco
Esse pedaço de vazio frio
Essa fogueira ardente
Que tem sombra de inferno!

Não é outro calado
Imóvel ali estático
Não é agressão covarde
Do fardo carregado confuso!

Não são as horas do vento repentino
Não é o pranto que corre
Com desgraça solta na face
Na manhã que nunca chega!!

Não é o atento – alerta
Com morte irrigando as veias!
A morbidez em sentido fixo
Verdadeiro amor das mazelas!

Não é o sorriso forçado
Nos bancos e bancas de jornais
Não é a cortesia falsa, a simpatia torta!
Não é fantasia de carnaval!

Não é a falta de amor
Nem a paulada no crânio inocente
Não é a psicose em vírus
Nem é o espanto do mundo!

Não é a febre surpresa
Nem o habitante voraz
Nem a agonia do infeliz
São apenas olhos desesperados!

quinta-feira, março 01, 2007

O Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembranças




Como qualquer outro dia de sua vida, Joel acorda e vai para o trabalho. Mas ela não quer que este seja "apenas mais um dia em sua vida", por isso decide fazer algo inusitado. Pega outro trem e vai para uma praia, onde acaba conhecendo a bela Clementine. É amor à primeira vista. Mas algo estranho acontece na segunda vez que eles se encontram: ela simplesmente não o reconhece, age como se nunca o tivesse visto. É então que Joel descobre que sua amada utilizou os serviços da Lacuna Inc. - uma empresa especializada em apagar certas lembranças da memória de seus clientes. Clementine literalmente deletou Joel de sua vida. Mas ele não vai deixar assim. Agora é sua vez de se vingar e apagar de vez a moça de seu cérebro. Ou não.

**********************


Todo carro vai pra algum lugar que nao sei

Toda vida vai pra um lugar que nem sei...

Todo mundo pula a noite pra poder rir

Todo mundo sabe o dia pra ser feliz....

As dez da manha seu relogio toca a cantar !

O bem-te-vi te chama tao alto no tom??

A luz do sol em circulo te convida pra que???

E a escada é sempre um tabu.

E a escada é sempre um tabu.

O osbtaculo nao tao normal no radio sofrido.

Todo mundo chora um pouco...

Todo mundo quer o algo nao visto...

terça-feira, fevereiro 27, 2007

Intrusos


Formada em 2005, os Intrusos surgiram de uma conversa informal entre Andre Araújo ,Alex Negão e Ricardo da Cunha Melo. Pelo amor ao rock and roll sem rodeios e sem paciencia pra som-cabeça-psico-intelectualoide-mistura, e pelo pavor do que se toca na maioria das radios, começaram a fazer musicas para auto - diversao e pelo prazer de tocar. Procurando a simplicidade sempre e partindo da idéias de ter idéias, a banda vem com a intenção de tocar onde quer que seja.As letras falam basicamente dos absurdos que moldam a vida atual, e de como o mundo esta, definitivamente, de cabeça pra baixo. Isso tudo , claro, sem perder o bom-humor, a espontaneidade e a sagacidade.

quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Rec Beat 2007


Vejam voces, enquanto eu expresso minha modesta opiniao, dizendo que realmente as letras deixam muito a desejar no rock atual, eis que a grande revelação do Rec-Beat é uma banda instrumental, ou seja, sem letra!!!!!!!!!!A Rivotrill merereceu sem duvidas ser o destaque do fraco Rec BEat 2007, mas quando eu digo que o negocio ta feio, meus amigos, voces nao acreditam ...

domingo, fevereiro 18, 2007

O Buraco



Um buraco escuro

Onde a luz do sol não chega

E o vento covarde

Apaga as velas solidárias...

Um buraco sem fundo, um poço fúnebre

Onde se joga o lixo e os restos!

Quem ousaria chegar a beira

Desse pavoroso buraco escuro???

Não ha saída deste túnel vertical!

Não há entrada nesse fio de morte!

Um buraco apagado e esquecido

No meio da mata de um coração frio

quarta-feira, fevereiro 07, 2007

V de Vingança



Filme que tem roteiro dos irmãos Wachowski, os responsáveis por Matrix, e que de certa forma recuperou o prestigiu que, para alguns, eles perderam com as continuações da famosa trilogia de ficção-científica. Aqui eles deixaram a direção a cargo de seu assitente James McTeigue, que cumpre bem a tarefa. O filme é baseado em uma das melhores histórias em quadrinhos de todos os tempos, escrita por Alan Moore (que já teve outras criações suas transportadas para o cinema, mas nunca concordou em nada com essas versões) e desenhada por David Lloyd. Em uma Inglaterra que é governada por uma ditadura, um justiceiro mascarado busca vngança e liberdade. Ele é V (interpretado por Huge Weaving, de Matrix, e que tem o rosto escondido o tempo inteiro por uma máscara). Na sociedade do futuro em que V habita, os EUA ruíram em uma guerra confusa e a Inglaterra só sobreviveu graças a um governo fascista. A imagem do país é austera como o rosto do chanceler Sutler (John Hurt de Manderlay), que fita os cidadãos na TV, nos outdoors, como se estivesse vigiando tudo. Existem também os Fingermen, uma força policial com poder de invadir a residência de qualquer um sem mandato judicial. E ainda atos de repressão a qualquer minoria que tente se manifestar. O governo do Chanceler Sutler tenta sufocar a audácia de V colocando toda a força policial em seu encalço, mas o excêntrico terrorista parece mais preocupado em se aproximar de Evey (Natalie Portman), que justamente trabalhava no estúdio de TV. O mascarado leva a mocinha para seu esconderijo e a faz tomar contato com um mundo de coisas proibidas, desde livros e filmes até canções e poesias. É aqui que V de Vingança transcende sua proposta de entretenimento. Além do conflito com a velha moralidade, V acaba levando a menina a entender conflitos mais ambíguos: aqueles que se passam no interior da alma, as tragédias que limitam a auto-realização, a guerra entre a vida e o idealismo.

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...