domingo, julho 29, 2012

5 Desenhos Animados Envoltos em Mistérios


 » 5 Desenhos Animados Envoltos em Mistérios
5 Desenhos Animados Envoltos em Mistérios

1. Scooby Doo, Onde está Você ? ( Scooby Doo, Where Are You ? Hanna Barbera, CBS, 1969 )

O que cinco jovens, aparentemente sem emprego, faziam viajando pelo país, é mistério ainda não desvendado à minha satisfação. Turistas o escambau. O que tinha na parte de trás daquela Máquina do mistério? Já se especulou de tudo, especialmente tóchicos, o que explicava a interminável larica de Salsicha e seu Cachorro.
Os rolés do pessoal, sempre noturnos em por cafundós, nunca tinha destino. Estavam sempre indo, indo, mas para onde era um mistério. Só paravam porque o carro quebrava, a gasolina acabava ou um fantasma que não era fantasma dava o ar da desgraça em plena estrada.
E aquele povo, o que era misterioso: Fred Daphne, coxinha e patricinha, com todos os meios para uma vida melhor, viviam metidos no submundo da caipiragem americana. Velma, visivelmente educada, era nerd, e aquilo não lhe pertencia. Só a Salsicha cabia os perrengues de uma vida de riponga. Se era de fato, não sei , mas era o que a indumentária sugeria.
Um mistério aparentemente sem explicação, esse desenho. Quem conhecer algum maior, que atire a primeira lupa.

2. Todas as outras versões de Scooby Doo e suas intermináveis variações

Scooby Doo fez suce$$o. Muito suce$$o. Tanto que a CBS encomendou mais. A emissora concorrente também quis. Resultado: entre 1969, ano da série original, e 1985, houve oito séries do Scooby Doo. Algumas traziam novos personagens como Scooby Loo e Scooby Dão. Gostar de Scooby Loo, para mim, sempre foi um mistério.
Além dessas tais séries derivadas baseadas nos personagens originais, houve várias outras que foram clones na cara dura mesmo. Em ordem: Josie e as GatinhasO Fantasminha LegalGoober e os Caçadores de FantasmasTutubarão e Sherlocão. Pobres de nós.
Na década de 90 houve uma nova versão chamada O Pequeno Scooby Doo e essa sim deixou saudades. Trazia a galera em forma mirim resolvendo mistérios ainda mais estapafúrdios. Nessa versão, Fred, a la Fox “Arquivos X ” Mulder e Rorscharch do Watchmen, fora transformado em um teórico da conspiração, leitor fiel do tablóide ” O Exagerador Nacional “. Sua frase ” Isso só pode ser obra do Ruivo Herring“, virou bordão de pátio de recreio, assim como o “gente” de Velma ao sacar a solução dalgum problema. Uma ótima série. O mistério aqui foi ela só ter tido 30 episódios. Segue a abertura em português.
Em tempo. Séries do Scooby Doo continuam a pipocar na Cartoon Network ( fora os filmes ) e a molecada parecer gostar bastante. Agluém aí sabe por que esse desenho ainda faz tanto sucesso? Para mim é um mistério.

3. Bicudo, o Lobisomem ( Fangface, Ruby – Spears Productions, 1978 )

Além dos desenhos de segunda dos estúdios Hanna Barbera, havia outros estúdios de segunda que imitavam esses desenhos de segunda gerando desenhos de quinta, como resultado. Um desses estúdios era o Ruby Spears. Um desses desenhos era Bicudo, o Lobisomem.
Saca aquele produto pirata que parece original? Então… tantos que muitos, até hoje, confundem os desenhos do Ruby – Spears com Hanna – Barbera. Bicudo é um bom exemplo, pois é cópia em quase tudo. Inclusive no personagem bobão: Sherman. Um cópia descarada de Salsicha do Scooby Doo e Linguiça, do Tutubarão. Até parece que para ser personagem de desenhos de mistério é necessário ser magro e bobo. Será mesmo? Que mistério.
Mas o maior mistério dessa gangue que vivia para resolver mistérios não estava no desenho e sim fora dele: como um conceito tão cretino foi aprovado pela emissora? Um cara que vira lobisomem ao ver a lua ( mesmo em foto ) e, para voltar ao normal, tem que ver o sol. Na falta dele? Uma foto, que Bill, o cover de Fred, sempre levava consigo.
E o pior… quando em lobo, Bicudo queria comer Gordinho, seu amigo. Claro que comer, aqui, é no bom sentido ( se é que isso existe ), mas que homem ( hetero ) seria amigo de alguém a fim de comê-lo, para mim, é um mistério.

4. The Great Piggy Bank Robbery ( Warner, dirigido por Bob Clampett, 1946 )

Um clásscio do mestre Clampett, dirigindo o asto Patolino em sua melhor forma. A história: Patolino lê seu detetive de quadrinhos favorito: Dick Tracy, quando, em um repente de empolgação, atinge o próprio crânio ( lembremos que esse pato, no começo de carreira era pior que o Pica Pau no quesito maluquez ) e se imagina um grande detetive: Duck Twacy, diante de um grande mistério: o roubo de cofres de porquinhos. Um desenho de 1946, e se assistires hoje, a graça está toda lá. Nada envelheceu. NADA. E a animação de Clampett: de extremo a extremo, sem que haja poses suficientes entre um e outro, devia ser a fórmula para o fracasso, mas funciona magistralmente Como? Um mistério.
Uma coisa da qual Clampett abusou durante certo período da carreira foi o smear. Uma técnica de animação que distorce o personagem ( como visto em algumas cenas acima), o deixando com uma aparência quase grotesca, algo que em teoria, não funcionaria bem, mas funciona. O mistério continua. Mas se você ama boa animação, segue um deleite:

5.Who Kille Who ? ( MGM, dirigido por Tex Avery, 1943 )

Houve um tempo em que a história de mistério clássica envolvia uma mansão, um crime e um detetive ( ou vários ) tentando desvendar o crime. Esse tipo de história se chama whodunit ( algo como “quem cometeu”, em tradução livre ).
Tex Avery pegou esse conceito e, como fazia com tudo em que punha a mão, extrapolou, nos entregando isso:
Embora Avery fosse um gênio em sua arte, sejamos francos; a ideia da história funciona melhor que sua execução. Mas o filme tem vários bons momentos. Alguns dos quais, só uma mente insana poderia conceber. Como deixaram Tex Avery andar por aí por tanto tempo sem sequer suspeitar que fosse louco, para mim, continua sendo um mistério.
E isso é tudo pessoal

quarta-feira, julho 25, 2012

Memórias do DF - Eu estava lá...


terça-feira, julho 24, 2012

Sem Controle

Danilo (Eduardo Moscovis) é um diretor de teatro obcecado com a injustiça cometida contra o fazendeiro Manoel da Motta Coqueiro, caso que iniciou o processo de extinção da pena de morte no Brasil. Estimulado por uma mulher linda e misteriosa, Danilo passa a ensaiar uma peça sobre a vida de Motta Coqueiro, com ele próprio interpretando o fazendeiro e os demais personagens vividos por pacientes psiquiátricos. Aos poucos, Danilo começa a confundir o que é real e o que é imaginário, passando a reviver os fatos históricos como se ele próprio fosse Motta Coqueiro.

http://www.imdb.com/title/tt0882782/

Informações Técnicas
Título no Brasil: Sem Controle
Título Original: Sem Controle
País de Origem: Brasil
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 93 minutos
Ano de Lançamento: 2007
Estréia no Brasil: 02/11/2007
Site Oficial: http://www.semcontroleofilme.com.br
Direção: Cris D'Amato

segunda-feira, julho 23, 2012

Punk Rock

Punks (1984) é um documentário sobre o movimento punk em São Paulo, dirigido por Sara Yaknni e Alberto Gieco.
O documentário mostra os punks paulistas e suas dificuldades, revoltas e ideais, a importância da música no universo de suas idéias, entrevistas e imagens de shows de alguns grupos como Ratos de Porão, Inocentes e Fogo Cruzado, e os locais de encontro dos punks em São Paulo.

quarta-feira, julho 18, 2012

Let's Rock'n'roll, baby!!!!!!!!!





1 - Frank Zappa - George Harrison - Slash - Jimi Hendrix - Keith Richards - Jimi Page - SRV

2 - Eric Clapton - Mark Knofler - Brian May - Johnny Ramone - Jack White - The Edge - Chuck Berry

3 - Angus Young - Pete Townshend - Tony Iommi - Eddie Van Halen - David Gilmour - Ace Frehley - Ritchie Blackmore

4 - Duane Allman - Kirk Hammet - Santana - John Frusciante - Yngwie Malmsteen - Kurt Cobain - John Fogerty

5 - Jerry Garcia - Carl Perkins - Bo Didley - Jeff Beck - Tom Morelo - Brian Setzer - Quem é esse cara?

terça-feira, julho 17, 2012

O Mundo Sem Ninguém


O Mundo sem Ninguem - History Channel

As piramides talvez existam para sempre. As cidades vão desaparecer. Nossas maiores obras primas vão desmoronar e desaparecer. E nossas garrafas de plástico formarão enormes ilhas flutuantes vagando pelos oceanos por milênios.A medida que o aquecimento global e a exaustão dos recursos naturais se tornam mais prementes, é importante considerar como podemos reduzir nosso impacto sobre o planeta. O MUNDO SEM NINGUEM leva em conta a redução total do nosso impacto: o desaparecimento do ser humano.

domingo, julho 08, 2012

Post(e) Noturno

Eu não aprendi
A fingir meu sorriso

A mudar minha cara
A tapear a verdade...
Nessa cidade estranha
Que beira a insanidade
Não transbordei de loucura
E controlo a bondade

É por andar assim, distraido, desapercebido
Que não percebo

A cor do horror, gargalhada do mal
A dama falsidade !

Então sou assim...
Ando assim...

Na montanha interna
Que me talha em solidão...

segunda-feira, julho 02, 2012

Voamos Sem rumo Um Pro Outro

Seguimos entrelaçados
E entre nós
Somente os lençóis
E todo esse calor...
Entre nós dois
Nada mais!
Sempre mais!
Sempre mais!
E sorrimos abraçados
Estapeamos os fatos
Estonteamos a vida
Escrevemos no espaço...
E nesse céu presente
No vento sempre discreto
Voamos sem rumo
Um pro outro,,,

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...