quinta-feira, maio 28, 2009

Cheira Confusao in english !!


quarta-feira, maio 27, 2009

Indigestão


Preciso digerir a minha dor! Mas no meu caso tenho certeza de que ela se dissipa melhor em whisky! Essa invisível que mastiga os dias e os regorgita cruelmente em pensamentos quando a noite aporta! Já tentei variados planos para que de novo eu seja plena alegria , momentanea...reluzente...

As vezes eu olho pela janela e imagino que ela não existe, que não esta ali, porém, o que habita meu peito bate forte na minha verdade e isso acaba despertando mundos internos que se permitem exteriorizar numa lágrima breve.

Eu preciso digerir a minha dor, traga mais uma dose...e sem gelo...

O Enterro do Sonho


Enterro agora o sonho!

Me acompanham lado a lado

O desespero, a tristeza

E a solidão...

Os meus olhos procuram uma luz

Uma rua de luzes num sentido qualquer.

Mas agora, o velorio do sonho...

Meu cabelo desaarrumado, olhares de louco pra cima do possível louco...

A morbidez de dormir com os passaros e acordar com as buzinas...

O sonho, outrora tão vivo, tão cheio de sonhos...quem diria...ali jaz...

Lembrei-me antes que fosse enterrado das promessas ao pé do ouvido, do sorriso que arrancava das minhas certezas gritantes que hoje se fazem escuras e do momento mágico da realidade, da transformçao...

Despeço-me deste companheiro de tantos anos, de tantos planos e o que me sobra agora é sair devagar, sem fazer barulho e andar insano , perdido e saudoso , extremamente saudoso...

domingo, maio 24, 2009

Casa de Praia


Essa tranquilidade de sonhos... Todos os meus amigos e todos os meus amores numa festa intensa em meu quintal! Tantas histórias, infinitos mundos, todo um particular estampado em realidade!

E seria alegria ver velhos camaradas falando sobre rock, sobre desenho animado e de uma época viva de vida estendida. O churrasco em segundo plano e mais cervejas a caminho! Cigarros malditos a torto e a direio. Conversas, confusões, ilusões regados a doses incertas de whisky.

A menina bonita que se incendeia com a próxima música. Os bebados que riem da mais nova piada. Tudo feliz. O mundo enxertado feliz!

Madrugada! Foguetorio de alma fazendo barulho do outro lado do outro mundo!

Todos pensam e vivem seus mundos naquela fração de noite, de cores intrusas na meia luiz...invadindo... mudando ... e fazendo a cegueira triste constatação...

E quando vem a noite, reunam-se entao todos os amantes da bela escura, brindemos a nossos Deuses mais uma vez, e que o mundo seja sempre maior que email, msn e telefone celuar!!!

segunda-feira, maio 18, 2009

Casa Velha


Se eu pudesse retornar á minha casa, eu voltaria sem sapatos, de camiseta rasgada e com uma fome imensa. Voltaria com um sorriso aberto, uma sede insandecida de saudade e uma caixa de cerveja.

Eu abraçaria minha mãe de tal maneira que exalasse todo o amor, lhe entragaria o presente do mundo , perfumaria o seu ar , cada segundo, todo minuto.

Faria das horas seres invisíveis, contaria repetidas vezes a mesma historia que instantaneamente traria a gargalhada solta no ar. Vulcão de felicidade!

Se eu pudesse voltar agora de onde eu nunca deveria ter me afastado, eu levaria um livro colorido com um milhão de novas aventuras, desafiaria as estradas e o avião noturno, e juraria entre mil orações que nunca ia temer o ar!

domingo, maio 17, 2009

Testamento do Homem Sensato



Quando eu morrer, não faças disparates

nem fiques a pensar: “Ele era assim...”

Mas senta-te num banco de jardim,

calmamente comendo chocolates.

Aceita o que te deixo, o quase nada

destas palavras que te digo aqui:

Foi mais que longa a vida que eu vivi,

para ser em lembranças prolongada.

Porém, se um dia, só, na tarde em queda,

surgir uma lembrança desgarrada,

ave que nasce e em vôo se arremeda,

deixa-a pousar em teu silêncio, leve

como se apenas fosse imaginada,

como uma luz, mais que distante, breve.



Carlos Pena Filho

Quarto do Suicida


Vocês devem achar, sem dúvida, que o quarto esteve vazio. Mas lá havia três cadeiras de encosto firmes. Uma boa lâmpada para afastar a escuridão. Uma mesa, sobre a mesa uma carteira, jornais. Buda sereno, Jesus doloroso, sete elefantes para boa sorte, e na gaveta — um caderno. Vocês acham que nele não estavam nossos endereços?Acham que faltavam livros, quadros ou discos? Mas da parede sorria Saskia com sua flor cordial, Alegria, a faísca dos deuses, a corneta consolatória nas mãos negras. Na estante, Ulisses repousando depois dos esforços do Canto Cinco. Os moralistas, seus nomes em letras douradas nas lindas lombadas de couro. Os políticos ao lado, muito retos. E não era sem saída este quarto, ao menos pela porta, nem sem vista, ao menos pela janela. Binóculos de longo alcance no parapeito. Uma mosca zumbindo — ou seja, ainda viva. Acham então que talvez uma carta explicava algo. Mas se eu disser que não havia carta nenhuma —éramos tantos, os amigos, e todos coubemosdentro de um envelope vazio encostado num copo.

domingo, maio 10, 2009

Comprimidos


Calmante a essa hora da madrugada. Cigarros, comprimidos e livros.
Convida minha solidão para uma reflexão, um barulho exato que so nos dois podemos ouvir. E me conta entao seu segredo, solidão! Me diz o que faz aqui junto a mim, nesse maldita hora, nesse desespero! Será que nem percebe que era melhor sair, sumir e me deixar aqui com o sofá, a cama desarrumada, o meu velho som e esse gelo derretendo???
Eu não vejo as horas no meu pulso , grande intrusa , e nem posso mais medir o tamanho do pavor que vem no seu rastro, mostrando luzes falsas que me fazem perder o caminho e acreditar piamente que o grande prêmio cairá enfim em minhas mãos...
E o que tenho agora aqui? O que posso contar sem me perder e começar tudo de novo???
Fica essa camisa velha e essa vontade de tanta coisa , de tantos mundos , de tantas cores pra me entorpecer de lucidez e mentira...
Mas o grande acontecimento é que meus pés estão atados junto ao ilusório conforto, que , eu sei, pode acabar com meu pequeno grande mundo num simples segundo, num derradeiro suspiro... Eu nao vejo as horas no meu pulso!!
Amiga fria e muda, faça como sempre faz : Espere que eu durma balbuciando pesadelos e saia sorrateira , pelas porta dos fundos, me castigando com seu bilhete em garranchos dizendo em frases tortas que mais uma vez vai voltar !

Eu te espero com o mesmo beijo seco...

terça-feira, maio 05, 2009

Beijo Torto


Voce tem a face da saudade

Sua cor , seu olhar

Seu coração de amor

Revitalizando meu instinto


Sinto que nem sinto

Se seria loucura

Obra do destino

Buscar um beijo seu


Disparando meu coração

Voce rua perigosa

Suas curvas sinuosas

E todo meu querer


Ai desse encanto em mim!

Ai dessa urgencia de fatos!

Que leva a razão água abaixo

E me cala num torto beijo delicioso...

Massa Atleticana

video

FLAGRANTE !

video

sábado, maio 02, 2009

Esse Tempo Louco




Antigamente quando eu chegava da noite, do rock and roll propriamente dito, nao existia o refugio da internet.
Me lembro que o que salvava uma eventual "fritada" ou uma insonia indevida era o video-game(supernintendo - sega saturno) , um filme perdido ou as doses do bar da sala da minha mãe. Não existia a possibilidade do contato num msn, nao existia esse pedaço de tela branco no qual agora despejo minha falta do que fazer e, o orkut , se me fosse citado naqueles dias, eu confundiria com alguma empresa do leste europeu.
Os tempos mudaram. Tudo mudou.
Essa nostalgia do primitivo soa estranho pra um cara tao urbano como eu, que tem os gostos requintados, odeia acordar cedo e ama a praticidade, mas o mais estranho e sentir uma pontada la no fundo do peito me dizendo que algum tesouro ficou perdido num tempo que nao tem mais cor... e que confirmadamente nao volta...Vou brindar assim solitário então, na frente do pc , travando uma batalha interminavel com as muriçocas que me bombardeiam as pernas ! Um brinde!

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...