quarta-feira, junho 29, 2011

Rock do Vovo

fontfontpoder/font/font Slideshow

fontfontpoder/font/font Slideshow: "TripAdvisor™ TripWow ★ fontfontpoder/font/font Slideshow ★ to Recife. Stunning free travel slideshows on TripAdvisor"

quarta-feira, junho 22, 2011

Vazio

Foi dificil perder o coraçao.Foi dificil demais não saber em que rua ele se desprendeu em revolta e desapareceu. E deu-se o estado robótico. Uma maquina louca que nao sabe mais sentir.  E passos pesados cadenciavam as horas, momentos de terror que o não sentimento pode explicar.
Não havia luz . Não havia mais por que. Até o sol ficou distante e todo o calor virou gelo invisivel que rasga o meio da alma.
O cérebro,sobrecarregado, tentava entender as possibilidades e se machucava em culpas, pensava doidamente que era sua a responsabilidade pelo descontrole que fez abrir o peito e sumir todo sentimento.
No surto , em todo devaneio, avistou o que seria a mais breve solução: Havia uma ponte,um rio nervoso, e na secura que invadira e tomara seu corpo decidiu que dali de cima aconteceria sua ultima cena, sua última aventura e o derradeiro ato...

quinta-feira, junho 16, 2011

Eu me rendo!

Não adianta mais contestar o óbvio, chover num molhado onde a água é oceânica!
Não me venha falar da raiz, visto que não somos plantas, e nem me venham dizer que tudo é contra contra contra...
A constatação atual é que ninguém mais consegue entender nada... Uma ponte para o invisível soa como filme de ficção. Dos melhores!
É muito fácil entender o porque que o amor banal sempre acontece, ou abrir o peito ( estourado de ignorância) gritando que a p...da bu....é minha e eu....pra quem quiser... !
Quisera eu nadar nesse mesmo oceano porém com peixes e algas diferentes! Quisera eu que o "canto da sereia", claramente falando entoasse o oxigênio subaquático de milhoes e milhoes...
Agora os pseudos se revoltam e debatem, palestram, esbravejam um mundo próprio de hérois, numa piada que "ninguém" entende. Não me perguntem porque motivo, mas a nossa gente esta enlatada faz tempo,e se olharmos ao fundo a data de pré-fabricação veremos que a conta foi exatamente calculada afim de que esse sol escuro nascesse ate na nossa santa música de cada dia.
Me rendo , enfim, aos lamentos cretinos de duas vozes, a pornografia declarada que "embaile" o povo do morro ( e de outros morros) e me submeto a minha varanda e outras indignações!

quinta-feira, junho 09, 2011

Bianca

Entao ela me pede pra ir pro chao...pede pra eu pular : Pula Papai! E eu despenco do inffinito andar da alegria! Me despedaço em amor e tento adivinhar a proxima aventura! Ve uma planta inocente e a estapeia dizendo: Papai é meu! Papai é meu! Sinto que existe uma propriedade de amor sobre mim! Sinto que alguem respira esperando o meu suspiro de felicidade! Não tento entender nada, porque sei que a explicacão esta no sentimento louco,no pulsar insano que me faz matar e morrer!
Acredito nos passarinhos! Acredito nas formigas incansaveis e na aranha matreira que espera tranquila no portao!
Desejo que faça sol para que eu possa desvendar novamente o mar, e aos olhos dela, fazer brilhar tudo que pensei que entendia e sabia ...
Hoje existe um relampago que me acerta as veias e que me faz querer acordar cedo de segunda  a segunfa...
Bianca!

domingo, junho 05, 2011

Wislawa Szymborska

"Quando pronuncio a palavra Futuro,
a primeira sílaba já pertence ao passado.

Quando pronuncio a palavra Silêncio,
destruo-o.

Quando pronuncio a palavra Nada,
crio algo que não cabe no que ainda não existe."

Sobre o autor: Wislawa Szymborska

Escritora polonesa que nasceu em 1923. Wislawa reside na cidade de Cracóvia desde 1931, onde estudou literatura polonesa e sociologia. Sua atividade literária inicia-se durante a Segunda Guerra Mundial, nos anos de resistência à ocupação nazista. 

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...