sábado, maio 31, 2008

As Vezes


As vezes penso

Que um corte

Feito no meu peito

De nada vai adiantar

Mesmo um corte certo

Profundo

Cheio de certeza

E precisão

É que agora

Nesse deserto oco

Não existe barulho

E o fogo nao arde mais

As vezes tenho a certeza

De que estou inerte

De que ando robótico

E de quem nem sinto dor...

domingo, maio 25, 2008




Posted by Picasa

sábado, maio 24, 2008

Recife tem seus perigos...

sexta-feira, maio 09, 2008

Eu Deixaria de Escrever meus Versos


Eu deixaria de escrever meus versos

Se louco fosse meu amor

Tão louco ao ponto

De enciumar-se dos versos

Mas eu deixaria o poema de lado

Maltratado , desorganizado

Triste no seu quarto escuro

Que tem nome de coração.

De vez em quando iria vê-lo

Levaria álcool, lembranças

Deixaria que visse breve o sol

Para ter a certeza da vida.

Eu deixaria de escrever meus versos

Caso o amor implorasse pra mim

Se eu visse em seus olhos o pranto

Derramando sangue e paixão

domingo, maio 04, 2008

O Amor Agora é Um Quadro Distante




O amor agora virou um quadro distante


Onde contemplo tudo que é belo


A cachoeira calma que ca


iMe lembra o o sol que via em ti


As nuvens espassas são de uma leveza


Que faz existir o paraíso


O casebre silencioso e velho


Esconde mil casos de amor


A mansidão dos bichos no pasto


Juntamente com as árvores bailarinas


São a prova concreta absoluta


De que os Deuses vão sempre sorrir


A amor agora é um quadro distante


E me vejo nele enquadrado


Retratos de todos os fatos


Retratos do que eu senti...

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...