domingo, março 30, 2008

Pensamento Tolo

video

Sobre o trabalho....(Terrorismo Poético)


Isso não significa que precisamos parar de fazer coisas. Significa criar um novo estilo de vida baseado na brincadeira; em outras palavras, uma revolução lúdica. Com 'brincadeira', quero dizer também festividade, criatividade, convívio, comensalidade e talvez até arte. Brincar é mais do que brincar como crianças, por mais que isso tenha seu valor. Eu clamo por uma aventura coletiva de alegria generalizada e exuberância livremente interdependente. Brincar não é algo passivo. Sem dúvida, precisamos de muito mais tempo do que temos agora para o ócio e a folga totais, independentemente de renda ou ocupação; mas, uma vez recuperados da exaustão causada pelo emprego, todos nós queremos agir. A vida lúdica é totalmente incompatível com a realidade existente. Pior para a 'realidade', o buraco gravitacional que suga a vitalidade daquele pouco na vida que ainda a distingue da mera sobrevivência. Curiosamente - ou talvez não -, todas as velhas ideologias são conservadoras porque acreditam no trabalho. Algumas delas, como o marxismo e a maioria dos tipos de anarquismo, acreditam no trabalho ainda mais ferozmente porque acreditam em bem pouca coisa além dele. Os liberais dizem que devemos acabar com a discriminação nos empregos. Eu digo que devemos acabar com os empregos. Os conservadores apoiam leis de direito ao trabalho. Seguindo o gênio rebelde de Karl Marx, Paul Lafargue, eu apoio o direito à preguiça. Os esquerdistas são a favor do pleno emprego. Como os surrealistas - só que eu não estou brincando - sou a favor do pleno desemprego. Os trotskistas fazem agitação em nome da revolução permanente. Eu faço agitação em nome do deleite permanente. Mas se todos os ideólogos (como de fato eles fazem) defendem o trabalho - e não apenas porque planejam fazer com que outros trabalhem por eles -, estranhamente, eles relutam em dizer isso. Falam sem parar de salários, jornadas, condições de trabalho, exploração, produtividade, rentabilidade. Falam de tudo, menos do próprio trabalho."

sexta-feira, março 21, 2008

A Louca

video

segunda-feira, março 17, 2008

Parisiense


Voce é um poema

Ambulante, inquieto

Voce é um poema raro

Que caiu do ceu!
Caiu na face do mundo

Que não entendeu

As formas deste poema

Simples poema!
Poema que sorri

Poema que alegra

Uma noite alcoolica

Numa vida poética!
Decorado poema

Tatuado na almaP

ulsando no peito

Simples poema!!!!

domingo, março 16, 2008

O Juizo Veio Falar Comigo

O juizo veio falar comigo
Sentou á mesa do bar
Sacudiu a cabeça sorrindo
Acendeu um cigarro a fumar
Calculou bem exato meu tempo
Deu um trago e um soco no ar
Perguntou sobre as horas sorrindo
E pediu para eu esperar
Me olhou bem no fundo dos olhos
As palavras se vestiam de ar
Reparou na leveza da tarde
Perguntou se podia ficar
De repente gargalhou feito louco
Outro traga, outro soco no ar
Levantou de um jeito tão lento
E se foi sem mais nada falar ...

sábado, março 15, 2008

Eu dancei com a Tristeza

video

Mesmo Agora


Mesmo agora triste

Por esses pedaços caidos

Mesmo assim respiro

E assombro com sorrisos

Mesmo nesse tempo seco

Sem uma cor que me alegre

Sem um palpite certo

Acendo meu cigarro

Nesse fuso horario errado

Nessa angustia de incertezas

E no meu coraçao desfigurado

Preservo as memorias

Mesmo nesse instante oco

Nesse descompasso louco

Erro a direçao

Mas viajo nos meus passos...

sábado, março 08, 2008

Fuzuê


O certo nao faz sentido agora

O tempo da razao se esgotou

O cerebro esta pulando carnaval

Enquanto chora o tolo coração

Nem mesmo as palavras bonitas

Se comoveram com tal situação

Os suspiros e os soluçoes

Sao sempre fieis e socorrem o pulsante

Sao sempre solidarios e ouvem o pranto

Mas a gargalhada louca

Os passos desgovernados

E o brilho dos olhos

Dividem euforicos a mesma cerveja...

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...