segunda-feira, dezembro 28, 2009

Verdejante


Existe uma alegria de cor verde
Cheia de esperança!
Parece aperto no peito
Chuva repentina
Pensei ser alegria pura
Mas no meio do texto
Surgiu um abismo
Uma lembrança triste
Pedaços de saudade...
E meu coração imaturo
Ainda pensando ser criança
Se jogou no rio
Mergulhou
E no quando da imersão
Encontrou uma queda dagua
Uma enxurrada
Forte, insistente...
E pra meu espanto
Nadou
Nadou
Nadou ate a margem
E saiu sorrindo feliz
Despejando luz vermelha
Em cada veia desse corpo!

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...