segunda-feira, dezembro 07, 2009

Branco


Essa tela branca me desafia. Ela quer que eu fale algo, que eu grite ou ate mesmo espera de mim uma surpreendente confissão. Fico sem sentido, sem jeito, tento buscar do fundo do peito mas o meu cérebro esta congelado em aflição. Podia ser um poema falando do silencio da rua, podia ser mais uma historia de amor, podia ser até mesmo uma frase esperta de uma criança faceira, mas agora so existe um famigerado iceberg.
Nada se consolida em pulsação, em sentimento puro, as palavras se escondem de mim no labirinto que jorra sangue pelo meu corpo, pelo pensamento que nesse instante esta de férias bebendo alguma coisa num bar qualquer do mundo dos pensamentos perdidos.
Nem a poeira invisivel da noite me inspira! Nem o vento frio e calmo que cumprimenta meu corpo. Estou a espera de um choque...Estou cansado de tanto trauma...pavor...
Eu não sei mais o que desenhar na minha visão secreta. Eu não tenho mais paciencia...
Deixo pro meu próximo eu a tarefa de colorir essa pagina sedenta!
.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...