quarta-feira, dezembro 30, 2009

Suspiro Noturno


Essa vaga imagem estática
Que observo escondido no espelho
É na verdade intensa
Um retrato de tristeza
Mesmo quando eu corro
E brinco de alegria
A noite
A tarde
E ate a manhã
Me devolvem a esse mundo
Sem cor
Sem luz
E com uma chuva fina e insistente
Acendo um cigarro...
Olho pela varanda...
Nem o passaro feliz
Nem o cao repleto de liberdade
Tampouco a garota que passa
Nada tira de mim esse fardo
Sei que o sol é bom
Sei que existe o gol do Galo
Mas mesmo assim
Essa inconstante me assola
Quer me contar seus segredos
Então embarco no seu mundo vazio
E acabo escrevendo um verso triste de mim!!!

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...