terça-feira, dezembro 02, 2008

Tanto Faz


Tanto faz

Se a música da chuva é nova

Se a cidade sorri a noite

Tanto faz...

Sempre aquela explosão

Outra vez um porre seco num copo invisível...

De novo a vida distante

Num livre arbítrio que deseja matar...

Há na porta um risco pálido

O rabisco esquecido!

O espaço vazio da sala

Assiste o desabrigado embriagando-se...

Tanto faz agora

Se é no intervalo dos gols noturnos

Na chuva que molha a cama

Agora mesmo : Tanto faz...!!!!

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...