quarta-feira, agosto 11, 2010

Almas

A alma novamente aproveitou o cochilo do corpo e saiu sorrateira. Olhando rapidamente para tras , mal podia acreditar nesse lampejo de liberdade, de vida propria e de chão pela frente. Encontrou uma alma amiga, tambem fugitiva nao se sabe de que corpo, também brilhante ...caracteristica comum.
As almas voaram no céu imaginário, mergulharam no mar do inesperado, do inospito, da falta de consequencia e do agora em mil cores. Uma alma quis entender e perguntar, porem a alma mais velha e atenta as dores do mundo esqueletico tratou logo de silenciar o momento , fazendo com que os olhos se fechassem e a razão se entregasse ao alcool invisivel que tinha essencia de aventura,de filme de amor, de musica suave e da certeza de uma nova fuga...

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...