quarta-feira, março 19, 2014

Alto

Esse vento intenso
Que bate em meu rosto
Espanca a minha alma
E  tudo que dorme no peito

Desde a cor da saudade
Até a felicidade
Que sempre se esconde tão sádica
Num lugar que nunca encontrei

Esse vendaval que dança
Sempre ao lado da chuva mansa
Convida uma lágrima perdida
Pra bailar ao som  do silencio

E lá do alto do céu
As estrelas despejam cores
Apagando o breu calado
Que vela o meu coração !

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...