segunda-feira, outubro 12, 2009

Vozes


Procuro as palavras sempre que falta voz. A voz ao lado. A voz distante. A voz.
E essa voz não esta presente não por falta de vozes , mas sim pelo silencio irriquieto que passeia pela casa.
Me acompanha todo o alfabeto , onde as letras bailam fora de ordem dentro da minha mente ,e, as vezes, uma ou outra visita o coração.
O passo do silêncio convida as palavras e o pensamento é um dos protagonistas desse encontro. Então surgem lembranças, desejos, saudades, tristezas , todas essas variaveis que vem fantasiadas de esperança. Um copo de amor na mão! Um aceno solto no ar!
Descubro cada palavra no instante que mais desconheço, nas entrelinhas da possivel confusão e no estalo que forma um lamento, uma celebração.
Tento ordenar este livro inacabado dessa história inventada por Deus e escrita por mim.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...