quinta-feira, abril 17, 2008

In Certezas


Agora é a hora de ser amigo da calma. E a hora de olhar tudo de cima e ver exatamente o que nao te cabe mais. A ilusão ja esta bebada e escorada no balcao, os sonhos já estao dizendo adeus e a escadaria não é mais um misterio. Todos sabem que o perfume vai embora mas nunca deixam de usa-lo, a vida que quer se renovar com novos aromas , novas promessas e falsas palavras fantasiadas de medo.
O que mais entristece é saber que realmente houve oum momento em que ela pulsava inflexivel e desgovernada, havia uma essencia qualquer nos ares que fazia a combustao no coraçao e a inflamação da alma, coisas que jamais vou entender.
A camisa nova que visto essa noite me dá a contraditoria certeza de que ainda vale a pena, faz eu esquecer por 9 cervejas o que realmente assombra minha solidão, que vem correndo me pedir abrigo.
Mas como a única coerencia que temos é a escuridão vista por olhos humanos,insisto, brindemos novamente e espalhemos resquicios de loucura no mundo . Até!

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...