domingo, abril 06, 2008

Extraterrestres


Sei que meus olhares não são os mais corretos. Sei que minhas palavras quase nunca tem sentido. As vezes penso que a nave da qual eu despenquei nunca mais vai voltar. Acho que fui abandonado em meio a seres estranhos. Tentei nao me impressionar com os montros de camisa de seda, com os terrores da televisao e com a cor estranha do sangue da morte do leiteiro.Olhando pro céu no meio do caos confesso que surge uma esperança de que minha nave volte e me leve leve daqui.Poesias, flores, drinks, video-game, chuva , mar e pizza sao algumas coisa que me salvam nesse universo paralelo. Se tenho saudade do que não lembro, divido essa constante com a mais calada estrela. É noite. Faz frio.Enquanto isso, vou vagando sem entender sequer um segundo desse tempo que ja nem me importa, que ja passa veloz e que nao tem nenhum resquicio de razão.Um brinde!

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...