quinta-feira, junho 16, 2011

Eu me rendo!

Não adianta mais contestar o óbvio, chover num molhado onde a água é oceânica!
Não me venha falar da raiz, visto que não somos plantas, e nem me venham dizer que tudo é contra contra contra...
A constatação atual é que ninguém mais consegue entender nada... Uma ponte para o invisível soa como filme de ficção. Dos melhores!
É muito fácil entender o porque que o amor banal sempre acontece, ou abrir o peito ( estourado de ignorância) gritando que a p...da bu....é minha e eu....pra quem quiser... !
Quisera eu nadar nesse mesmo oceano porém com peixes e algas diferentes! Quisera eu que o "canto da sereia", claramente falando entoasse o oxigênio subaquático de milhoes e milhoes...
Agora os pseudos se revoltam e debatem, palestram, esbravejam um mundo próprio de hérois, numa piada que "ninguém" entende. Não me perguntem porque motivo, mas a nossa gente esta enlatada faz tempo,e se olharmos ao fundo a data de pré-fabricação veremos que a conta foi exatamente calculada afim de que esse sol escuro nascesse ate na nossa santa música de cada dia.
Me rendo , enfim, aos lamentos cretinos de duas vozes, a pornografia declarada que "embaile" o povo do morro ( e de outros morros) e me submeto a minha varanda e outras indignações!

Um comentário:

Anônimo disse...

Adorei ... Seus textos sao uma maravilha para que lê !

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...