quarta-feira, maio 04, 2011

Trechos de Charles Bukowski

"Dou duas voltas no quarteirão, encontro 200 pessoas e não vejo nenhuma criatura humana. Olho na vitrine das lojas e não há nada que me interesse. No entanto, tudo tem preço. Uma guitarra, ora, porra, pra que me serve uma coisa dessas? Só se for pra tacar fogo. Toca-discos, tevê, rádio. Tralha inútil. Bugiganga imprestável. Um troço pra embrutecer o cérebro. Como soco com luva vermelha de 200 gramas. Popt. Te derruba no chão."


"...sabia que tinha alguma coisa fora do lugar em mim. Eu era uma soma de todos os erros: bebia, era preguiçoso, não tinha um deus, idéias, ideais, nem me preocupava com política. Eu estava ancorado no nada, uma espécie de não-ser. E aceitava isso. Eu estava longe de ser uma pessoa interessante. Não queria ser uma pessoa interessante, dava muito trabalho. Eu queria mesmo um espaço sossegado e obscuro pra viver a minha solidão. Por outro lado, de porre, eu abria o berreiro, pirava, queria tudo e não conseguia nada. Um tipo de comportamento não se casava com o outro. Pouco me importava."


" conseguir vencer através de esforços é ideologia de caipira"


"Quando bebemos, o mundo continua a existir lá fora, mas não está nos agarrando pelo pescoço"


"Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as percentagens, temporariamente. E esta é a melhor e a pior parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar sentar no topo de uma montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a si mesmo para se aceitável, mas talvez isso também esteja errado."


"A ficção é a realidade melhorada."


"os esquilos foram lá na minha casa."
"é mesmo?"
"é."
"esquilos?"
"esquilos!"
"e eles eram muitos?"
"eram muitos."
"o que que aconteceu?"
"eles falaram comigo."
"o que que eles disseram?"
"eles perguntaram se eu tava a fim..."
"o que que eles disseram?"
"eles perguntaram se eu tava a fim de uma dose."
"quê? que que você disse?"
"eu disse - 'eles perguntaram se eu tava a fim de uma dose'."
"e o que que você disse?"
"eu disse 'não'."
"e o que os esquilos disseram?"
"eles disseram, 'ENTÃO TÁ, TUDO BEM!'"
"nenhum homem pode jamais chamar uma mulher de sua. a gente nunca é dono delas, só tomamos de empréstimo por algum tempo."
"encontrar uma verdade pela primeira vez pode ser uma experiência muito divertida. Quando a verdade de outra pessoa fecha com a sua, e parece que aquilo foi escrito só para você, é maravilhoso."
"[...] Esse é o problema com a bebida, pensava, enquanto enchia o copo. Se acontece uma coisa ruim, você bebe pra esquecer; se acontece uma coisa boa, você bebe pra comemorar; se não acontece nada, você bebe pra que aconteça alguma coisa."

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...