quarta-feira, abril 28, 2010

Possibilidades


E as esquinas mudas e solitárias! E tudo o que todos vivem e fica na poeira do tempo! Quantos amigos existiram na vida do próximo? Quantas histórias de mesa de bar, de intervalo de escola? O chamado da mãe, antes tão rotineiro e comum, que se perdeu no tempo, e hoje atende por saudade... Quantos luares e lugares bonitos inspiraram um amor, uma paixão... As ruas continuam no mesmo lugar, mas o passos são hoje variados, são outros passos dentro desse espaço único que é desfrutado desapercebidamente por milhares, milhões.

Quantos amigos o vendedor de sapatos fez? E quantos amigos os amigos do mesmo vendedor carrega no peito? Infinitas histórias e possibilidades que ninguém vai saber se cruza a nossa linha da vida, se interfere em um nosso novo pensamento, uma nova atitude.

O cachorro feliz que me recebia ainda mais feliz, que recebia meu irmão com a mesma felicidade, que um dia encontrou o portão aberto e atacou uma velha senhora, que teve por consequência a morte... O que é o acaso?? Quantas são as possibilidades??

Resolvi não me entregar à loucura e até convidei-a pra tomar um drinque. Sou amigo fiel desta muda e solitária e jamais me atreverei a tentar saber qual é o seu mais derradeiro segredo! Penso na metade do mundo que não conheço e espero por uma chuva que nunca vem...

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...