terça-feira, julho 05, 2011

Ah...

Ah meu cerebro espantado
Meu viver tao desgrenhado
Minha sede insandecida
Essa vontade de amar!
Meu sapato que me espera
Deitado bem na porta
Na ansia quase torta
Por ter outro lugar
Ah minha bela insensatez
Que se veste em lucidez
Pra de novo me enganar
Pra fazer a confusão
No momento da chegada
Em que sai em disparada
A razão que vou buscar...

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...