domingo, novembro 21, 2010

Depois da Festa

Enquanto a calma do tempo me absorve e me absolve... eu brinco com minha filha...
Depois de tanta dor, tanto desapego e tanta perda... eu jogo futebol com meu filho..
Enquanto nascem novos genios e bandidos..enrruga-se  a pele das minhas maos...
Depois da festa ,a ultima festa que sorri... existe um salão cheio de saudade...
Do vício que me acompanha por entre os dedos... restam apenas cinzas...
Da promessa de amor eterno, de beijo condenado a prisão...restam memórias e lágrimas...
Da fotografia que revela o absurdo das coisas...fica a cor perdida ao fundo...
De mim , do todo inteiro de mim...restam pedaços e feridas...

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...