terça-feira, junho 10, 2008


Foram dois vicios tao loucos

Que a razão nem percebeu

As duas cores sinceras

Tudo aquilo que era meu

A alegria depois do gozo

Tinha face de saudade

Essa casa tão distante

Lembrava outra cidade

As promessas do momento

Era retrato de um passado

Que hoje se revive

Emoção de todo lado

Mas o vicio que ficou

Tinha gosto de amor

Verdade insandecida

Que sufoca qualquer dor !

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...