segunda-feira, novembro 14, 2011

Pensando Poema

Penso num poema pra mim,
Para a minha filha,
Para o meu filho,
Para a noite inteira.
Penso num poema derradeiro,
Que inunde de ilusões,
De cores e razões
A sala inteira.
Penso num poema
Que me assuste,
Que dispare em mim
O amor do monstro.
Um poema que me acerte assim,
Totalmente de repente,
Num repente
Que dê mais luz à minha inanição!

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Filme na madrugada. Disco velho. Livro empoeirado. Caixa fechada. Coração trancado. Monossilabo. Plural. Só. Viajante . Caseiro.
Loading...